Laboratório de Biologia de Helmintos Otto Wucherer

O Laboratório de Biologia de Helmintos Otto Wucherer foi criado em 1998. O objetivo do nosso grupo é o estudo de helmintos empregando aspectos multidisciplinares de pesquisa o que nos possibilita a formação de profissionais helmintologistas ao nível graduação e pós-graduação. Nosso laboratório tem como área de interesse principal, o estudo morfológico e ultraestrutural de nematóides e trematódeos, parasitos humanos e de animais silvestre e domésticos, sendo algumas espécies descritas por nós e mantidas em condições experimentais. Nesses estudos são esclareci das posições taxonômicas com o objetivo de aumentar o conhecimento da biodiversidade e da eco-epidemiologia da helmintofauna brasileira e acrescentar informações sobre a ultraestrutura desses helmintos.

Utilizamos as técnicas clássicas de microscopia de luz, microscopia eletrônica de varredura, microscopia eletrônica de transmissão de rotina associada a citoquímica, imunocltoqulmlcas, bem como com as técnicas de congelamento ultra-rápido seguido de criofratura e "deep-etching". Recentemente, introduzimos a aplicação da técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) visando uma caracterização por biologia molecular dos helmintos encontrados no Brasil. A segunda linha de pesquisa compreende o estudo da relação parasito-hospedeiro, enfatizando a importância das co-infecções e os aspectos da patogenia causada aos hospedeiros. Estamos também analisando os produtos de excreção/secreção produzidos e liberados por nematóides filarídeos no hospedeiro e que são capazes de desencadear um processo imunomodulatório tornando o hospedeiro mais permissivo a infecção e que talvez possa ser utilizado como antígenos em diagnósticos imunológicos ou como potencial alvo quimioterápico. Dentro desta linha de pesquisa introduzimos recentemente estudo sobre a filaríase linfática causada pela Wuchereria bancrofti, com ênfase na relação-parasitó hospedeiro e na morfologia e ultraestrutura do parasito em diferentes estágios evolutivos. Esta atividade está sendo desenvolvida em colaboração com os pesquisadores Dr. Joaquin Norões e Dra. Gerusa Dreyer do Núcleo de Ensino, Pesquisa e Assistência em Filarioses, Universidade Federal de Pernambuco e Fundação Amauri Coutinho.

O potencial da grande biodiversidade vegetal brasileira associada as necessidade da descoberta de novas e eficientes drogas para o tratamento das infecções por helminos nos esimulou a começar uma nova linha de pesquisa com o esse de produtos naturais extrato bruto e princípios ativos extraídos da flora como antihelmintícos. Caenorhabditis elegans e Litomosoides chagasfilhoi estão sendo utilizados por nós como modelos experimentais para análises comparativas de drogas novas e conhecidas.

Equipe:

Chefe de Laboratório

Wanderley de Souza

Docentes

Débora Henrique da Silva Anjos

Colaborador

Eduardo José Lopes Torres

Doutorandos

Fernando Antônio Oliveira Adnet

Vanessa Aparecida  C. Moutinho

Viviane Sant’anna de Souza

Iniciação científica

Gabriel Infante de Oliveira Alves

Ítalo Lourenço Ernesto

Jéssica Oliveira Barreto da Silva

Luciana Silva de Assis

Maila dos Santos Coelho

Marcelle Railbolt Rodrigues

Stella Maria Casas Novas Mançano

Vanessa Leopoldino Miranda

Técnico

Renato  da Silva Ferreira

Programa: 
Biologia Celular e Parasitologia