Julio Scharfstein - Titular

Lattes: 
http://lattes.cnpq.br/9855534451908219
Cargo-doc: 
Chefe de laboratório
Laboratorio-doc: 
Laboratório de Imunologia Molecular
E-mail: 
scharf@biof.ufrj.br
Posgraduação: 
Biofísica
Experiencia_em: 

Graduou-se em Química (1972) pelo Israel Institute of Technology (Technion). Realizou sua pós-graduação em Ciências Biomédicas na Universidade de Nova Iorque (1974-1978). Desenvolveu sua tese estudando a regulação das proteases do Sistema Complemento, um tema vinculado à area temática de imunologia. Após concluir seu doutorado em 1978, retornou ao país, vinculando-se ao Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho. Atualmente é Professor Titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências. As pesquisas em Doença de Chagas foram impulsionadas por descobertas sobre estrutura e função biológica de cisteíno proteases (cruzipaína) do protozoário Trypanosoma cruzi, e pela subsequente descoberta da chagasina, uma nova classe de inibidores naturais de cisteíno-proteases. Durante a primeira década de 2000, demonstrou que o sistema calicreína-cinina tem um papel dicotômico na patogênese da doença de Chagas. Agindo em prol do T. cruzi, cininas liberadas pela cruzipaína aumentam a infectividade dos parasitas ao ativar receptores de bradicinina expressos por células cardiovasculares. Contrapondo-se a estes efeitos, a bradicinina estimula células sentinelas do sistema de defesa imunológico, contribuindo assim para a manutenção do equilíbrio da relação parasito/hospedeiro. Estendendo estas investigações para o âmbito de doença periodontal, sua equipe demonstrou que cininas geradas no exudato inflamatório promovem o enlace funcional entre imunidade inata e imunidade adaptativa. O estudo das funções do sistema calicreína-cinina no compartimento intralinfóide é uma nova vertente das pesquisas atualmente desenvolvidas em seu laboratório.

Titular: 
Titulares
É orientador?: 
Sim