Laboratório de Fisiologia Endócrina Doris Rosenthal

Linhas de Pesquisa: 
  • Carcinogênese tireóidea: marcadores moleculares e novas perspectivas terapêuticas;
  • Papel da Homeostase Redox sobre a Fisiologia e Fisiopatologia Tireoidiana;
  • Regulação Hormonal do Gasto Energético e da Massa Corporal;
  • Envelhecimento e Função Tireóidea;
  • Interferentes Endócrinos sobre a Fisiologia e Fisiopatologia Tireoidiana.

    Os hormônios tireóideos exercem efeitos importantes sobre a morfogênese, o crescimento e a maturação de diversos órgãos e agem sobre várias etapas do metabolismo energético. As disfunções tireóideas que resultam em hipo- ou hiperfunção glandular têm geralmente repercussão clínica relevante devido à importância fisiológica dos hormônios da tireóide. Os projetos de pesquisa desenvolvidos visam a elucidar as etapas da biossíntese hormonal tireóidea, sua regulação, metabolização e os mecanismos intracelulares que controlam a proliferação da célula folicular tireóidea. Esses estudos contribuirão sobremaneira para a compreensão da etiopatogenia das doenças tireóideas; da dishormonogênese ao câncer de tireóide. Desenvolvemos ainda projetos visando a melhor compreensão dos mecanismos envolvidos na regulação do gasto energético e da massa corporal pelos hormônios da tireóide.

    Os objetivos gerais relacionados às linhas de pesquisa são os de compreender os mecanismos de regulação da função tireóidea por fatores de crescimento e estrógenos, pela tireoglobulina e pelo iodo, bem como as vias de sinalização intracelulares relacionadas à carcinogênese tireoidiana. Pretende-se ainda avaliar se a diminuição dos hormônios gonadais, nos animais velhos, contribuiria para as alterações do eixo hipófise-tireóide observadas durante o envelhecimento. As informações obtidas são de interesse inclusive para a saúde humana, considerando-se que há crescente aumento no número de idosos na população e a prevalência do hipotireoidismo sub-clínico é maior na população de idosos do que nos adultos jovens. Outra linha de pesquisa está relacionada aos efeitos de interferentes endócrinos sobre a função tireóidea, pois há aumento da prevalência de câncer tireoidiano e sobrepeso na população. Para o desenvolvimento dos projetos de pesquisa, utilizamos modelos animais, culturas de células e bócios humanos. As abordagens técnicas usadas nestes estudos vão desde dosagens enzimáticas e hormonais, até técnicas mais avançadas de biologia molecular.

Equipe:

Chefe de Laboratório

Denise Pires de Carvalho

Equipe Permanente de Docentes

Doris Rosenthal

Tamar Gomes Pinheiro Frankenfeld

Vânia Maria Corrêa da Costa

Glaecir Mundstock Dias

Equipe de Docentes Colaboradores

Andrea Claudia Freitas Ferreira - Campus de Duque de Caxias

Kleber Luiz A. e Souza - Campus de Duque de Caxias

Leandro Miranda-Alves - Instituto de Ciências Biomédicas

Equipe Permanente de Técnicos de Laboratório

Jose Humberto Tavares de Abreu

Norma Lima de Araújo Faria

Vinicus Vieira de Lima